CAMPEONATO MUNDIAL DE XADREZ

TOPALOV É O NOVO CAMPEÃO DO MUNDO

VITÓRIA HISTÓRICA DE UM JOGADOR PORTUGUÊS

 

De 27 de Setembro a 16 de Outubro de 2005 decorreu em San Luis, na Argentina, o campeonato mundial de xadrez. Veselin Topalov da Bulgária teve uma fantástica actuação e é o novo campeão mundial de xadrez. O seu jogo foi agressivo e vistoso, revelando também uma grande preparação teórica. Passo a mostrar alguns momentos interessantes ocorridos nas suas partidas.

 

Veselin Topalov

 

 

 

Começo por apresentar a partida jogada na primeira ronda por Topalov contra Leko. Este jogo foi muito agudo, acabando Topalov por ter sorte e ganhar um jogo em que Leko deixou escapar uma interessante possibilidade de ataque.

Leko-Topalov

 

Nesta posição, Leko jogou 20.Cf5 e acabou por perder a partida. No entanto, tinha a possibilidade de jogar  20.Cb6! Tb8 (20…Dxb6 21.Cxe6! Dxe6 (21…Dxf2 22.Cc7# (22.Cxg7# ) ) 22.Da7!+- ou 22.Te6 Ce6 23.Db6 +- ) 21.Cf5 ameaçando entrar em “d7” 21…Bc6 22.Dd4! Tg8 23.Cc4 g5 24.Bg3 com muito ataque.

 

Na ronda 2 foi a vez de Topalov ter azar. Na partida com Anand, depois de um interessante sacrifício de qualidade posicional em posição conhecida da abertura índia de dama, a vantagem acabou por cair para seu lado:

Topalov-Anand

 

Nesta posição, Topalov jogou o forte lance 47.Dd3! ameaçando a torre de “b5” e o peão de “g6”. Se as negras jogassem 47…Da6 48.Bd8! daria total supremacia às brancas bastando no lance seguinte retirar o seu rei da diagonal branca e ameaçar Bc4. A partida continuou

 

47.Dd3! Tb6 48.Be3 Da6 49.Bf7! Rf7 50.Dd7 Rf8 51.Dd8 Rf7 52.Dc7 Rg8 53.Db6 Da2 54.Dg6 com grande vantagem. No entanto, depois de alguns erros posteriores Topalov acabou por ceder um empate nesta partida.

 

Na ronda 4, Topalov ganha uma posição a Adams com grande eficácia:

Topalov-Adams

 

As brancas têm um peão a mais e um peão “b” passado, no entanto, se as negras se reorganizarem o seu jogo, a presença de bispos de cor contrária e o rei branco no centro pode dar perspectivas de alguma luta. No entanto, com o próximo lance as brancas têm o jogo praticamente ganho:

 

35.Tc7! (impedindo as negras de se reorganizarem com Dc8) Tc8 (a única seria 35…Dh5, mas sem damas a posição branca seria muito forte: 36.Dh5 Th5 37.Tb1 Tb5 38.b6, perspectivando Bb3) 36.Bf5!

 

 

Na ronda 5, frente a Svidler, Topalov jogou um incrível movimento, fruto da sua preparação teórica:

 

Svidler-Topalov

1.e4 c5 2.Nf3 d6 3.d4 cxd4 4.Nxd4 Nf6 5.Nc3 a6 6.Be3 Ng4 7.Bg5 h6 8.Bh4 g5 9.Bg3 Bg7 10.h3 Ne5 11.Nf5 Bxf5 12.exf5 Nbc6 13.Nd5 e6 14.Ne3 Qa5+ 15.c3

 

 

15…Cf3! (lance visualmente potente!)

 

16.Df3 (16.gf3 Bc3+ 17.bxc3 Dxc3+ 18.Re2 (18.Dd2 Dxa1+) 18…Cd4+)

 

16…Bc3+ 17.Rd1 Da4! 18.Cc2 (este lance é optimista por parte de Svidler 18.Rc1 Bb2 e quase certamente que Topalov iria dar perpétuo) 18…Bb2 19.fe6 fe6 20.Db3 Db3 21.ab3 Ba1 22.Ca1 e depois de complicado final as negras acabaram por ganhar o jogo.

 

            Na sétima ronda, Topalov ganhou uma partida técnica a Kasimdzhanov

Topalov-Kasimdzhanov

 

            Nesta posição, Topalov executa o melhor plano para as brancas: levar o seu rei até “h5” sem olhar para mais nada…

            68…Ta4 69.Re3! Ta3 70.Rf2! Ta5 71.Rg3 Te5 72.Rg4! Te4 73.Rh5 1-0

 

Na penúltima ronda, bastando o empate, Topalov virou uma posição em que se encontrou em inferioridade:

 

                                                  

Kasimdzhanov-Topalov

 

  35…Teg3! 36.Bg3 hg3 37.Rh1 Tf5 38.Td1 Tf2 39.Tb8! (se 39.Tg1 f5! com a ideia de ir avançando o peão) 39…f5 40.Td8 (para eliminar o bispo negro) 40…Bg2 41.Rg1 Bd5 42.T8d5 e posteriormente o jogo acabou por terminar empatado.

 
            Embora um dos propósitos deste artigo tenha sido falar do campeonato do mundo de xadrez, este propósito não foi único. Estive a estudar a história do xadrez em Portugal e descobri (ou pelo menos penso ter descoberto) que apenas um jogador português até ao momento ganhou uma partida clássica a um campeão do mundo (antes ou depois de ser campeão). O Rui Dâmaso já empatou com Khalifman (mas não ganhou…). O António Antunes já ganhou ao Korchnoi, mas este nunca foi campeão do mundo. O antigo António Maria Pires já ganhou ao Alekhine, mas foi numa simultânea. Apenas Francisco Lupi ganhou uma partida clássica a Alekhine (a última da sua carreira).  Finalmente a história se repete…

 

Antunes,A – Topalov,V

Sevilha open, 1992

 

1.e4 c5 2.Cf3 d6 3.d4 cxd4 4.Dxd4 Bd7 5.Be3 Cc6 6.Dd2 g6 7.c4 Bg7 8.Cc3 Cf6 9.Be2 0–0 10.0–0 a6 11.Tac1 Cg4

 

Com este lance o jogo torna-se bastante interessante no que diz a possibilidades tácticas.

 

12.Bg5 h6 13.Bh4 g5 14.Bg3 Da5 15.h4

 

Nesta posição, Antunes tinha uma interessante possibilidade táctica baseada no lance c5.

 

15.c5!? Dxc5 16.Cd5 Da7 17.h3! (ligeira vantagem branca) Cf6 18.Cxf6+ Bxf6 19.e5!

 

15…gxh4 16.Bxh4 Tae8

 

Caso contrário o lance c5 das brancas ainda é mais forte, uma vez que o peão de “e7” é uma vulnerabilidade.

 

17.c5?!

 

Nesta posição, este lance já só envolve uma sequência de trocas que provavelmente não é má para as negras.

 

17…Dxc5 18.Cd5 Da7

 

 

19.Cxe7+! Cxe7 20.Dxd6 Cg6 21.Dxd7 Txe4 22.Bg3 Txe2 23.Dxg4 Txb2?!

 

Aqui Topalov avalia mal a vulnerabilidade da posição da sua dama. Era melhor 23…Db6! com posição satisfatória para as negras.

 

24.Tfd1

 

Tencionando colocar as torres em d6 e c7, incrementando a possibilidade de sacrifícios em “g6” que é o principal tema das brancas.

 

24…Db6

 

24…Txa2 25.Td6 com posterior Tc7 e ataque muito forte.

 

25.Td6 Db5?!

 

Era melhor 25…Da5

 

26.a4 Da5 27.Tc4

 

A posição da dama negra continua má.

27…Tb6

 

Tentando defender os sacrifícios em “g6”.

Se 27…b5? 28.Txg6! fxg6 29.Tc7 e as negras já não têm recursos defensivos.

 

28.Td7 h5 29.De4 Te6 30.Dxb7

 

Embora haja igualdade de material, as brancas têm as suas peças melhor colocadas.

 

30…Df5 31.Td5 Df6 32.Txh5 Tb6 33.De4 Da1+ 34.Rh2 Tb1 35.Rh3

 

Nao há que ter medo…

 

35…Th1+ 36.Ch2 Da3 37.Tc6 Td8 38.Txa6 Dc3 39.Ta8 Cf4+ 40.Rg4

 

Seguem-se ganhos de material.

 

1–0

 

 

Topalov,V – Antunes,A

Candas open, 1992

 

1.e4 c5 2.Cf3 Cc6 3.d4 cxd4 4.Cxd4 g6

 

Antunes era, nesta altura, um defensor da Dragão Acelerado.

 

5.c4 Cf6 6.Cc3 d6 7.Be2 Cxd4 8.Dxd4 Bg7 9.Bg5 0–0 10.Dd2 a6 11.f3 Be6 12.Tc1 b5!

 

Lance temático.

 

13.cxb5

 

13.Cd5 era um lance crítico.

 

 

13…axb5 14.a3

 

14.Bxb5 Bxa2 15.Cxa2 Txa2 16.Bc4 Cxe4 17.fxe4 Txb2 com bom jogo das pretas

 

14…Cd7!

 

Com ideia de Cc5 e Cb3.

 

15.b4 Txa3 16.Cxb5 Ta2

 

É óbvio que as brancas têm um peão passado afastado, mas a actividade das peças negras compensa amplamente esse facto.

 

17.De3 h6!

 

Gambito puramente justificado. No caso do gambito não ser aceite, consegue-se libertar a dama da defesa de “e7”.

 

18.Bh4

 

18.Bxh6 Bxh6 19.Dxh6 Db6 com fortíssima compensação.

 

18…g5 19.Bf2 Db8

 

Reagrupando.

 

20.0–0 Tc8 21.h4 Bf6 22.hxg5 hxg5 23.Txc8+ Dxc8 24.Bd3?!

 

24.Tc1 Tc2 25.Txc2 Dxc2=

 

24…Ce5 25.Bb1

 

Agora já é tarde para 25.Tc1 Dxc1+ 26.Dxc1 Cxd3–+

 

25…Tb2 26.Tc1 Db8 27.Cd4 Dxb4 28.Cxe6

 

28…Txb1

 

28…fe6 também dava vantagem às negras.

 

29.Cc7 Cc4

 

29…e6 retirando casas ao cavalo branco era uma forte jogada.

 

30.De1 Dxe1+31.Txe1 Txe1+ 32.Bxe1 Bd4+?!

 

Era provavelmente melhor manter as duas peças menores.

 

 

33.Bf2 Bxf2+ 34.Rxf2 Rg7 35.g3 e6 36.f4 Rg6 37.Rf3 Cd2+ 38.Re3 Cf1+ 39.Rf2 Cd2 40.Re3 Cc4+

 

Esta posição é já de ganho muito difícil devido ao facto de haver poucos peões e não haver nenhum peão passado afastado.

 

41.Rd4 Cb6 42.Cb5 Cc8 43.Re3 g4 44.Rd3 f5 45.exf5+ Rxf5 46.Cd4+ Rf6 47.Cc2 Ce7 48.Ce3 Cf5 49.Cxg4+ Re7 50.Ch2 Cxg3 51.Cf3 Rf6 52.Cd4 Cf5 53.Cf3 Cg7 54.Cd4 d5 55.Re2 Re7 56.Rd3 Rd6 57.Cb5+ Rc6 58.Cd4+ Rc5 59.Cb3+ Rd6 60.Cd4 Cf5 61.Cxf5+ exf5 62.Rd4 Rc6 63.Re5 Rc5 64.Rxf5 d4

 

65.Rg6!

 

Única, conseguindo uma posição de empate teórico.

 

Se 65.Re4?? Rc4 66.f5 d3 67.f6 d2 68.f7 d1D 69.f8D De1 e 70…Df1 e as pretas ganham.

 

65…d3 66.f5 d2 67.f6 d1D 68.f7 Dd8 69.Rg7 Dg5+ 70.Rh8 Df6+ 71.Rg8 Dg6+ 72.Rh8 Dxf7 ½–½

 

 

Carlos Pereira dos Santos